quinta-feira, 3 de maio de 2012

Impacte ambiental das minas abandonadas

    Da necessidade do Homem nasce a sua busca por matérias-primas minerais. Por outro lado, a dinâmica da economia, incluindo o desenvolvimento de novas tecnologias, dita a abertura e o fecho de instalações industriais destinada à produção e tratamento de minérios.
    A contaminação por minas abandonadas, é associada a grandes potências mineiras actuais (Austrália, Estados Unidos, Alemanha, França, União Soviética). Em alguns destes países, este problema tem sido atentamente monitorizado e estudado, e começa-se a vislumbrar a magnitude do problema.  Obviamente que este é também um problema que afecta Portugal, estando inventariadas cerca de 100 áreas mineiras abandonadas espalhadas por todo o país.
    O impacto ambiental é especialmente intenso quando o minério era constituído por sulfuretos. Estes minerais são particularmente instáveis nas condições prevalecentes à superfície da Terra. A alteração dos sulfuretos processa-se inicialmente por hidrólise, concomitantemente com a oxidação do ferro, o qual contribui para a instabilidade da pirite. Eventualmente, o ferro precipitará sob a forma de um hidróxido.
Todo o processo pode ser intensificado pela presença de algumas espécies de bactérias do género Thiobacillus que obtêm energia oxidando o ferro ou o enxofre. Resulta do conjunto dos processos químicos, a produção de um fluido aquoso ácido (águas ácidas) e rico em alguns metais pesados poluentes que integravam o minério (ex. Cu, Zn, Pb, As, Hg).
    Áreas mineiras abandonadas nas quais não há qualquer monitorização dos perigos que apresentam podem levar a danos irreparáveis nas zonas envolventes. A análise do impacto ambiental provocado por minas desactivadas e posteriormente abandonadas baseia-se na compreensão dos processos geológicos, hidrológicos, geoquímicos e biológicos fundamentais que causam a degradação ambiental, frequentemente observada a jusante da actividade mineira.
montalegre portugal minas borralha
Fig.1 -Mina do Borralho
    Frequentemente, são as escombreiras de minas abandonadas o principal foco de poluição, por incluírem sulfuretos capazes de reagirem até formarem águas ácidas aumentando o poder de dissolução de elementos quimicos tóxicos, lixiviando-os e transportando-os, por vezes até distâncias consideráveis da origem, e resultando na contaminação de águas superficiais ou subterrâneas.
Fig.2 - Mina de S.Domingos
    A actual legislação vigente, na maioria dos países ocidentais, garante um encerramento consentâneo com o desenvolvimento sustentável. No passado, no entanto, o abandono das áreas afectadas pela exploração de recursos minerais foi efectuada sem os devidos cuidados e constitui uma importante fonte de contaminação.

Fontes:http://www.alentejolitoral.pt/PortalAmbiente/RiscosAmbientais/Riscosgeologicos/Paginas/Riscosgeoquimicosemminasabandonadas.aspx
http://www.google.com/imgres?um=1&hl=pt-

Sem comentários:

Publicar um comentário